• Menu
  • Menu

Tratado de Bolonha e o mestrado na Europa

O sonho de muitos estudantes e pesquisadores é aprofundar conhecimentos na Europa e o mestrado é uma das opções para quem quer tirar os planos do papel. A imensidão de oportunidades, o desafio de um novo idioma e a incerteza perante ao desconhecido podem assustar quem está planejando seguir carreira acadêmica em outro país, contudo, nem tudo é tão complicado quanto parece. O primeiro passo dessa jornada começa pela informação e a plataforma Estudar Fora separou alguns dados primordiais para quem pensa em se especializar no continente europeu.

Primeiro, é importante saber que ainda que cada país da União Europeia tenha autonomia para oferecer especializações como MBAs e cursos à distância, de maneira geral o ciclo do ensino superior na Europa deve seguir um padrão, estabelecido pelo Tratado de Bolonha. A declaração surgiu para unificar o sistema de ensino superior no bloco europeu, promovendo mais oportunidades para troca de conhecimento entre os países que fazem parte do acordo, como Reino Unido, Malta e Irlanda.

Além de unificar o sistema de ensino europeu, facilitando também o ingresso de estudantes de fora do continente, o Tratado reorganizou a formação profissional de cada cidadão em torno de valores e padrões. Os alunos precisam se provar constantemente a partir de exames teóricos, possuem competências e evolução dentro do curso avaliadas e, além dos exames que finalizam determinadas etapas, passam por testes gerais ao final de cada ciclo do mestrado, como uma forma de legitimação do aprendizado.

Enquanto no Brasil existe uma necessidade de se formar profissionais para o mercado, na Europa os alunos de mestrado costumam ser muito mais focados no ramo da pesquisa e desenvolvimento. Talvez por essa razão os trabalhos acadêmicos brasileiros não sejam ainda tão reconhecidos internacionalmente. Outro ponto importante a ser aprimorado é a deficiência na fluência do inglês, que muitas vezes perdura até o doutorado. Por outro lado, quando o mestrado vem acompanhado do conhecimento em outro idioma, as portas do mercado de trabalho se abrem em diversas partes do mundo.

Por essa razão, o investimento em um mestrado no exterior pode render experiências e oportunidades incríveis. E por falar em investimento, é difícil quantificar o valor de uma graduação deste nível na Europa, considerando que cada país possui variáveis específicas, mas sem dúvidas o saldo final costuma ser positivo. Para quem está realmente motivado, vale a pena pesquisar bolsas de estudos ou auxílios financeiros, oferecidos pela maioria das instituições. O primeiro passo é a informação. E a partir dela você pode ganhar o mundo.

[button link=”https://www.enjoyintercambio.com/orcamentos/” (target=”_blank”) (size=”medium”) (style=”outline”)]Gostou do que viu? Solicite seu orçamento[/button]

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.