• Menu
  • Menu

Não europeus deverão pagar mais por serviços de saúde no Reino Unido

Estudantes não europeus que precisarem usar serviços de saúde no Reino Unido precisarão pagar o dobro do que pagam atualmente. Este anúncio pegou de surpresa muitos viajantes que estão planejando embarcar para a Inglaterra e outros países do bloco, mas parece que a medida deve logo entrar em vigor e o intercambista precisa estar preparado.

A cobrança vale para estudantes que vão passar mais de 6 meses no Reino Unido e vai aumentar de £150 para £300 anuais. Considerando que o pagamento permite aos intercambistas o acesso ao Serviço Nacional de Saúde (National Health Service), o governo pretende usar a verba extra para investimentos no próprio setor e, apesar de contrapontos do setor estudantil, está determinado a seguir em frente com a mudança. De acordo com o ministro da saúde, James O’Shaughnessy, o aumento da taxa irá injetar £220 milhões anuais para investimentos no segmento.

Segundo a plataforma The Pie News, o anúncio foi feito logo após a divulgação de um relatório apontando que estudantes contribuíram com £20 bilhões à economia britânica em 2015/2016. O mesmo documento aponta que, desta quantia, £17.5 bilhões foram gerados por não europeus e que o mesmo grupo de estudantes gerou £1.2 bilhões em gastos listados como “outros”, que incluem serviços de saúde. O relatório apresentado pelo departamento de saúde do país aponta que o custo anual de um estudante ao Serviço Nacional de Saúde deve baixar de £729 para £579 com o aumento da taxa. Resta aos intercambistas esperar que o valor seja realmente investido em melhorias, infraestrutura e melhor atendimento.

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.